Languages

Music

A Voz • O Violão

1976

About the Album

“May God help me/That’s the end of our love/Please, forgive me…” who didn’t sing these verses back in 1976 as if he were singing a standard by an old master? So, it was “Flor-de-Lis”, a fresh samba, with an infectious melody and a strangely sad and hopeful lyrics, the instant classic that immediately earned Djavan a place among the crème de la crème of Brazil’s songwriters and singers. His first LP made one of the most impressive debuts in the history of MPB.
 
“Flor-de-Lis”, the opening track of the album, reinforces what most attentive people had already known: that man from the northeasthern state of Alagoas could sing, write songs and play the guitar like no one else.

It was at EMI-Odeon’s old studio, in Botafogo, guided by the hands of the legendary producer Aloysio de Oliveira, who had produced just about everyone in Brazilian music, from Carmem Miranda to Tom Jobim, that “A Voz, o Violão, a Música de Djavan” turned into what was practically a samba album introducing the rollicking “Na Boca do Beco”, the bittersweet “Pára-Raio”, the autobiographical “E Que Deus Ajude”, the epic “Maria das Mercedes”, “Flor-de-Lis”, “Fato Consumado”, “Muito Obrigado”, “Embola Bola”, a classic with Djavan’s special touch and the sophisticated Afro-jazzy “Magia”.

Accompanied by an all-star band, most of them from the band that played for Elis Regina, Brazil’s greatest singer in those days, the result couldn’t be better: an album that is truly a masterpiece and the beginning of a new and original artist’s career.

Hugo Sukman

Músicas

  • 1

    Flor de Lis

    /
    Ficha técnica | Letra
  • Ficha técnica

    Djavan: voz e violão
    Edson: teclados/keyboards
    Helinho: guitarra/eletric guitar
    Luizão: baixo/bass
    Paulinho: bateria/drums
    Altamiro Carrilho: flauta/flute e flautim/piccolo
    Marçal, Luna, Hermes: ritmo/Rhythm

    Letra

    (Djavan)

    Valei-me, Deus!
    É o fim do nosso amor
    Perdoa, por favor
    Eu sei que o erro aconteceu
    Mas não sei o que fez
    Tudo mudar de vez
    Onde foi que eu errei?
    Eu só sei que amei,
    Que amei, que amei, que amei

    Será talvez
    Que minha ilusão
    Foi dar meu coração
    Com toda força
    Pra essa moça
    Me fazer feliz
    E o destino não quis
    Me ver como raiz
    De uma flor de lis
    E foi assim que eu vi
    Nosso amor na poeira,
    Poeira
    Morto na beleza fria de Maria
    E o meu jardim da vida
    Ressecou, morreu
    Do pé que brotou Maria
    Nem margarida nasceu.

    E o meu jardim da vida
    Ressecou, morreu
    Do pé que brotou Maria
    Nem margarida nasceu.

  • 2

    Na boca do beco

    /
    Ficha técnica | Letra
  • Ficha técnica

    Djavan: violão/guitar
    Edison: teclados/keyboards
    Helinho: guitarra/eletric guitar
    Luizão: baixo/bass
    Paulinho: bateria/drums
    Altamiro Carrilho: flauta/flute e flautim/piccolo
    Marçal, Luna, Hermes: ritmo/rhythm

    Letra

    (Djavan)

    Na hora da agonia
    Eu pergunto:
    Cadê os meus amigos, meus camaradas, meus pareceiros?
    Na hora que eu mais necessito deles não acho um
    O Zé tá pra São Paulo
    E Pedro morreu
    Até o Biu desapareceu
    Chico Careca, já cansei de bater na casa da esquina e nem...
    Já é quase noite e o negão num açoite
    Na boca do beco vai aparecer
    E eu vou ter que encarar
    E não posso perder, que a crioula vai ver
    Tomei decisão
    Como último tiro
    Gritei num suspiro:
    "Ganhei o bolão
    E não tenho um irmão
    Com quem possa gastar!"
    De repentemente a turma pintou
    Com sorriso nos dentes
    Me dizendo contente:
    "Ah! Deixa isso com a gente!"
    No final do barato, eu ganhei do negão
    E, sem grana na mão
    A turma me ganhou
    Quando sacou o grupo
    E hoje a crioula está de luto
    No final do barato, eu ganhei do negão
    E, sem grana na mão
    A turma me ganhou
    Quando sacou o grupo
    E hoje a crioula está de luto
    E hoje a crioula está de luto, ê!
    E hoje a crioula está de luto

  • 3

    Maçã do Rosto

    /
    Ficha técnica | Letra
  • Ficha técnica

    Djavan: violão/guitar
    Edison: teclados/keyboards
    Helinho: guitarra/eletric guitar
    Luizão: baixo/bass
    Paulinho: bateria/drums
    Altamiro Carrilho: flauta/flute e flautim/piccolo
    Marçal, Luna, Hermes: ritmo/rhythm 

    Letra

    (Djavan)

    Que é isso preta?
    Não faça isso nao, não, não, não, não.
    Esse seu chamego é bom demais para o meu coração.

    Me ame devagarinho
    Sem fazer nenhum esforço
    Tô doido por seu carinho
    Pra sentir aquele gosto

    Que você tem na maçã do rosto
    Que você tem na maça do seu rosto

    Me ame devagarinho
    Sem fazer nenhum esforço
    Tô doido por seu carinho
    Pra sentir aquele gosto

    Que você tem na maça do rosto
    Que você tem na maça do seu rosto

    Vem morrer nesse beijo que eu vou te dar
    Por você meu desejo aumentou e pode me matar
    Vem morrer nesse beijo que eu vou te dar
    Por você
    Meu desejo aumentou e pode me matar

  • 4

    Pára - Raio

    /
    Ficha técnica | Letra
  • Ficha técnica

    Djavan: violão/guitar
    Edison: teclados/keyboards
    Helinho: guitarra/eletric guitar
    Luizão: baixo/bass
    Paulinho: bateria/drums
    Altamiro Carrilho: flauta/flute e flautim/piccolo
    Marçal, Luna, Hermes: ritmo/rhythm 

    Letra

    (Djavan)

    Descalço num pequeno espaço
    Deitado em quarto crescente
    Pálido, cálido, espírito ausente
    Calado, de corpo fechado
    Não traço, não sigo, não sou obrigado
    Não faço segredo, não sou bem dotado
    Cabeça feita, visão na estrada
    Esqueço do medo, não choro por nada

    No braço do mar
    Bem na ponta da areia
    A terra treme, o tempo cerra
    Quem manda na chuva é o vento
    Quem manda na chuva é o vento

    E pára-raio
    Cata-vento

    E pára-raio
    E pára o tempo
    E pára

    E pára-raio
    Cata-vento

  • 5

    E que Deus ajude

    /
    Ficha técnica | Letra
  • Ficha técnica

    Djavan: violão/guitar
    Edison: teclados/keyboards
    Helinho: guitarra/eletric guitar
    Luizão: baixo/bass
    Paulinho: bateria/drums
    Altamiro Carrilho: flauta/flute e flautim/piccolo
    Marçal, Luna, Hermes: ritmo/Rhythm

    Letra

    (Djavan)

    Eu vou mudar de profissão
    Eu vou ser cantor
    Eu vou pro Rio de Janeiro BIS
    No Expresso Brasileiro
    pelo mês de fevereiro
    Já cansei de ser ferreiro
    Seu doutor, ô seu doutor

    O meu som alagoano
    Conquistou americano
    vivo vindo dos Estados Unidos

    E pra saber meu paradeiro
    Lá no Rio de Janeiro
    Consultei meu padroeiro
    Meu amigo
    O meu amigo, o meu amigo
    falou:
    Vá com fé em Deus
    E que Deus ajude
    Que Deus te cuide
    Deus não ilude
    Deus não ilude

  • 6

    Quantas voltas dá o meu mundo

    /
    Ficha técnica | Letra
  • Ficha técnica

    Djavan: violão/guitar
    Edison: teclados/keyboards
    Helinho: guitarra/eletric guitar
    Luizão: baixo/bass
    Paulinho: bateria/drums
    Altamiro Carrilho: flauta/flute e flautim/piccolo
    Marçal, Luna, Hermes: ritmo/rhythm 

    Letra

    (Djavan)

    Rede de malha jangada de vela içada no ar
    Quem não se arrisca não joga a isca
    Atividade no mar
    Quantas voltas dá meu mundo
    Sei lá

    Pasto na relva madeira de selva coberta de flor
    Seja silvestre preste ou não preste
    Atrai de longe o amor
    Quantas voltas dá meu mundo
    Sei lá

    Chega domingo ninguém na igreja, não tem oração
    Tudo que é santo vive de encanto
    Acorde a fé , irmão
    Quantas voltas dá meu mundo
    Sei lá

    Noite de lua
    Viola na rua, pra vida esquecer
    Canto aberto, verso incerto
    A noite o amanhecer
    Quantas voltas dá meu mundo
    Sei lá

    Jeito brejeiro
    Retrato inteiro da populção
    Vida sem rumo, mas em resumo
    Amor no coração
    Quantas voltas dá meu mundo
    Sei lá

  • 7

    Maria das Mercedes

    /
    Ficha técnica | Letra
  • Ficha técnica

    Djavan: violão/guitar
    Edison: teclados/keyboards
    Helinho: guitarra/eletric guitar
    Luizão: baixo/bass
    Paulinho: bateria/drums
    Altamiro Carrilho: flauta/flute e flautim/piccolo
    Marçal, Luna, Hermes: ritmo/rhythm 

    Letra

    (Djavan)

    Eu tenho uma namorada viva no interior
    Maria das Mercedes, linda como um beija-flor
    Ontem eu recebi carta dela cheirando a fulô
    "Meu nego, estou intacta, pura, volte, por favor"
    Lá pros quarenta
    Lá pros quarenta eu vou
    Lá pros quarenta
    Lá pros quarenta eu vou
    Eu quis escrever pro velho endereço
    Sobre tudo que eu conheço da cidade grande
    Como fui infame, esqueci o seu sobrenome
    Se é Pereira, Moreira, Ferreira
    Só sei que acaba com "eira"
    Como aquela bananeira
    Se é Pereira, Moreira, Ferreira
    Só sei que acaba com "eira"
    Como aquela bananeira

  • 8

    Muito Obrigado

    /
    Ficha técnica | Letra
  • Ficha técnica

    Djavan: violão/guitar
    Edison: teclados/keyboards
    Helinho: guitarra/eletric guitar
    Luizão: baixo/bass
    Paulinho: bateria/drums
    Altamiro Carrilho: flauta/flute e flautim/piccolo
    Marçal, Luna, Hermes: ritmo/rhythm 

    Letra

    (Djavan)

    Obrigado por tudo quanto
    Você me fez por nada
    Por nada se mata
    E morre de amor
    Não quero parecer com nada
    No mundo porque
    Apesar da entranha ferida
    Donde eu saí pro nada
    Do nada também se nasce
    Uma flor com todo seu poder
    De colocação e magia

    Tudo isso é uma questão de saber
    Saber viver
    Tudo isso é uma questão de amar
    Pra entender
    Tudo isso é uma questão de querer
    Reconhecer
    Que quem sabe tudo
    nada há de ser, nesse compasso
    Há espaço pra quem quiser viver

    Muito obrigado
    Muito obrigado BIS
    Muito obrigado
    Por tudo que eu tenho passado

  • 9

    Embola bola

    /
    Ficha técnica | Letra
  • Ficha técnica

    Djavan: violão/guitar
    Edison: teclados/keyboards
    Helinho: guitarra/eletric guitar
    Luizão: baixo/bass
    Paulinho: bateria/drums
    Altamiro Carrilho: flauta/flute e flautim/piccolo
    Marçal, Luna, Hermes: ritmo/rhythm

    Letra

    (Djavan)

    Cateretê paiê
    caterei etê
    Catere ê
    Catê

    Embola a bola embora
    Sem rebolar ) BIS
    Embola a bola embora
    Sem rebolar

    Passo nessa vida
    Como passo na avenida
    Entre nobres e caras-de-pau
    Sufocados no mesmo ideal
    Mas, à mercê
    De um falso alento
    Eu me deito
    Esperando
    Sorrindo ou xingando
    O que jamais
    Teceu-me consideração
    Dança que marcou
    Eu não

  • 10

    Fato Consumado

    /
    Ficha técnica | Letra
  • Ficha técnica

    Djavan: violão/guitar
    Edison: teclados/keyboards
    Helinho: guitarra/eletric guitar
    Luizão: baixo/bass
    Paulinho: bateria/drums
    Altamiro Carrilho: flauta/flute e flautim/piccolo
    Marçal, Luna, Hermes: ritmo/rhythm

    Letra

    (Djavan)

    Eu quero ver você mandar na razão
    Pra mim não é qualquer notícia que abala um coração

    Eu quero ver você mandar na razão
    Pra mim não é qualquer notícia que abala um coração

    Eu quero ver você mandar na razão
    Pra mim não é qualquer notícia que abala um coração

    Se toda hora é hora de dar decisão,
    Eu falo agora
    No fundo, eu julgo o mundo um fato consumado
    E vou embora

    Não quero mais,
    De mais a mais,
    Me aprofundar nesta história

    Arreio os meus anseios,
    Perco o veio
    E vivo de memória

    Eu quero é viver em paz
    Por favor me beije a boca
    Que louca, que louca

    Eu quero é viver em paz
    Por favor me beije a boca,
    Que louca, que louca!

    Eu quero é viver em paz
    Por favor me beije a boca
    Que louca, que louca!

  • 11

    Magia

    /
    Ficha técnica | Letra
  • Ficha técnica

    Djavan: violão/guitar
    Edison: teclados/keyboards
    Helinho: guitarra/eletric guitar
    Luizão: baixo/bass
    Paulinho: bateria/drums
    Altamiro Carrilho: flauta/flute e flautim/piccolo
    Marçal, Luna, Hermes: ritmo/rhythm 

    Letra

    (Djavan)

    Reserve o mito da magia
    Só para você ) BIS

    Das leis sobrenaturais
    Do amor jamais
    Existiu você )
    Existiu você ) BIS
    Existiu você )

    Reserve o mito da magia )
    Só para você ) BIS

    Na dor unilateral
    Do anti-amor na qual
    Evadiu você
    Evadiu você

  • 12

    Ventos do Norte

    /
    Ficha técnica | Letra
  • Ficha técnica

    Djavan: violão/guitar
    Edson: teclados/keyboards
    Helinho: guitarra/eletric guitar
    Luizão: baixo/bass
    Paulinho: bateria/drums
    Altamiro Carrilho: flauta/flute e flautim/piccolo
    Marçal, Luna, Hermes: ritmo/rhythm 

    Letra

    (Djavan)

    Bem vinda não sei de onde
    Não sei como apareceu
    Se foi dos ventos do norte
    Ou da maré que cresceu
    Toquei o seu lindo rosto
    E logo me apaixonei
    Amei com bastante gosto
    Tomei o posto de rei
    É como se eu tivesse
    Toda a força de uma prece a me rodear
    É como se eu tivesse
    Toda a força de uma prece a me rodear

    O meu amor foi tão grande
    Que eu nem pude atinar
    Toda maré, todo vento
    Como vem torna a voltar
    Assim se foi meu amor
    Deixando como lembrança
    A barra de sua saia
    Jogada na areia branca
    É como se eu tivesse
    Toda a força de uma prece pra não chorar
    É como se eu tivesse
    Toda a força de uma prece pra não chorar