Música

Meu Lado

1986

Sobre o Álbum

Depois de dois discos gravados em Los Angeles e de pelo menos dois anos levando sua música ao mundo inteiro, em 1986 Djavan finalmente volta a gravar no Rio de Janeiro, com o balanço da banda Sururu de Capote. E para retomar a carreira no Brasil, nada melhor do que um samba para marcar a volta.

A canção “Beiral”, que abre o disco “Meu lado” é um daqueles sambas suingados, de riqueza harmônica e letra inusitada. “Segredo”, com arranjo de Wagner Tiso, o mesmo do clássico “Meu bem querer”, e solo de piano do uruguaio Hugo Fattoruso, é uma balada de acento blues, com letra ultra-romântica.

O xote “Romance”, também gravado por Gal Costa, utiliza-se de metáforas da natureza para falar da vida e do amor. Sivuca, na sanfona e no vocal, abrilhanta e celebra a volta do artista ao nordeste musical.

Na imensa variedade de caminhos musicais de Djavan, surgem as canções “Quase de manhã”, com direito a improviso no sax alto do americano David Sanborn e “Lei”, mais um daqueles sambas cheios de invenções musicais e literárias.

Nos tantos lados de “Meu lado” não poderia faltar a ancestral ligação com a África que Djavan descobriu através da música. No esforço internacional de combater o apartheid, que em 1986 ainda separava oficialmente brancos ricos e negros pobres e oprimidos na África do Sul, Djavan gravou o “Hino da Juventude Negra da África do Sul”, acompanhado de grupo vocal daquele país.

Com um disco denso e inovador, aos dez anos de carreira fonográfica Djavan vive um novo recomeço. O resultado, como sempre, são sambas, baiões, canções, baladas, uma narração da vida através da música.

Hugo Sukman

Músicas

  • 1

    Beiral

    /
    Ficha técnica | Letra
  • Ficha técnica

    Autor/written by: Djavan

    Editora/publisher: Luanda edições Musicais

    Djavan: violão/guitar
    Téo Lima: bateria/drums
    Sizão Machado:baixo/bass
    Jota Moraes:piano acústico/acoustic piano
    Hugo Fattoruso: piano Fender/Fender piano
    Armando Marçal:percussão/percussion
    Bidinho e Don Harris: trompetes/trumpets
    Zé Nogueira:sax alto/alto saxophone
    Periquito e Paul Liberman: sax tenor/tenor saxophone
    Moisés: trombone/trombone
    Cordas*/Strings
    Luiz Avellar: arranjo de cordas e metais/strings and metals arrangement

    Letra

    (Djavan)

    Eu juro
    Te querer enquanto o ouro
    Do turno da tarde
    Cair no beiral Foi como eu disse a você Sem lhe ter falado

    Meu lado
    Luz acesa de pescador
    Bom de mar
    Quer me ver sonhar
    Traz a tua vida
    Mais pra perto de mim
    Tarde cai
    E na descida se acabou de ver
    O sol do lavrador
    Brilhara,
    Gritara na sua luz

    Fez sinal
    Que um dia desse
    Deus dará em dobro
    E finalmente se escondeu
    A noite vem que vem
    E eu ali
    Mas não tava à toa
    Tava contente
    Tava com meu bem
    Num canto da mente

    Não tava à toa
    Tava contente
    Tava com meu bem
    Num canto da mente

  • 2

    Segredo

    /
    Ficha técnica | Letra
  • Ficha técnica

    Autor/written by: Djavan

    Editora/publisher: Luanda Edições Musicais

    Djavan : violão/guitar
    Téo Lima: bateria/drums
    Sizão Machado:baixo/bass
    Hugo Fattoruso:piano/piano
    Téo Lima: percussão/percussion
    Zé Nogueira: sax soprano/soprano saxophone
    Cordas*/Strings
    Hugo Fattoruso: solo de piano/ piano solo
    Wagner Tiso: arranjo de cordas/string arrangement
     

    Letra

    (Djavan)

    Desses olhos
    Tenho medo
    Quer dizer tudo
    Tudo é segredo
    Vejo em sua cor
    Que tudo será triste
    Se um dia eu deixar de te ver

    O teu beijo
    Eu invento
    Na sala escura
    Do sentimento
    Quando bate a dor
    Eu sei que o amor existe
    E onde vive que eu chamo e não vem

    Sofrer, cantar
    Socorrer, fugir da paixão
    Pra que?
    Mesmo onde há certeza de dores
    Que flores dão
    Que nem de algodão
    Vago em teu calor
    Sou, sou tão leve
    Se o amor é breve
    Deixa nascer
    Pra ver...

  • 3

    Romance

    /
    Ficha técnica | Letra
  • Ficha técnica

    Autor/written by: Djavan 

    Editora/publisher: Luanda Edições Musicais

    Djavan: violão/guitar
    Téo Lima: bateria/drums
    Sizão Machado: baixo/bass
    Jota Moraes: teclados/keyboards
    Armando Marçal:percussão/percussion
    Téo Lima: triângulo/triangle
    Sivuca: acordeon/accordion e voz/vocal
    Cordas*/Strings
    Luiz Avellar.:arranjo de cordas/string arrangement
     

    Letra

    (Djavan)

    Fruta-de-conde,
    Sua casca é um romance
    Muito boinha você,
    Viu? Laranjinha doce
    Dulcíssima...

    Pitomba jura
    Amargura no caroço
    Goiaba quase de vez
    Mamoeiro dá um leite:
    Que fel
    Pitanga do céu
    Amor de maçã

    Debaixo do frio
    Por dentro do mato,
    Fruto do ato
    Ligado do ato
    Ligado à resina de cajá
    Manga-espada inchada
    Eu sou do mato
    Brinquei com maturi,
    Vou ficando por aqui
    Nas costas da madrugada

    Por dentro do mato
    Fruto do ato
    Ligado à resina de cajá
    Manga-espada inchada
    Eu sou do mato
    Brinquei com maturi
    Vou ficando por aqui
    Meu bem me abraça
    E a lua quer me dizer
    Te amo
    Te amo

  • 4

    Quase de manhã

    /
    Ficha técnica | Letra
  • Ficha técnica

    Autor/written by: Djavan

    Editora/publisher: Luanda Edições Musicais

    Djavan: violão/guitar
    Téo Lima: bateria/drums
    Sizão Machado: baixo/bass
    Jota Moraes: piano Yamaha/Yamaha piano e teclados/keyboards
    Hugo Fattoruso: piano Fender/Fender piano e Teclados/keyboards
    Armando Marçal:percussão/percussion
    Bidinho e Don Harris:trompetes/trumpets
    Zé Nogueira: sax alto/ alto saxophone
    Periquito, Paul Liberman: sax tenor/tenor saxophone
    Moisés: trombone/trombone
    Mauro Senise, Celso Woltzenlogel, Paul Liberman: flautas/flutes
    David Sanborn: solo de sax alto/ alto saxophone solo
    Luiz Avellar: arranjo de metais/metals arrangement

    Letra

    (Djavan)

    Se você quer me namorar
    Enfrento mar,
    Correria e trânsito
    No sufoco grito rá
    Um saravá
    E se não der
    Viro satã
    Dou a mão à política
    Cética, crítica
    Ou pratico o ramadã

    Mas se você disser que não
    Não largo mão
    Desse jeito lânguido
    Fico chato pra comer
    A rua vem me ver
    Não quero
    Vou deixar a saudade lamber
    O que ia ser mel
    E sal virou
    Meu bem

    Sem você pra que o mar
    Mesmo as estrelas
    Hão de brilhar
    Tão cheias de dúvidas
    Na luz dos olhos meus
    O que era pra bater
    Bateu
    Coração não dorme
    E é quase de manhã.

  • 5

    Muito Mais

    /
    Ficha técnica | Letra
  • Ficha técnica

    Autor/written by: Djavan

    Editora/publisher: Luanda Edições Musicais

    Djavan: violão/guitar
    Téo Lima: bateria/drums
    Sizão Machado: baixo/bass
    Hugo Fattoruso: piano/piano e teclados/keyboards
    Téo Lima: tamborim/tambourine
    Cordas*/Strings
    Hugo Fattoruso: arranjo de cordas/string arrangement
    Juan Capobianco: regência/conductor

    Letra

    (Djavan)

    Quero saber
    Amor
    Se me quer em seu coração
    Eu prefiro morrer
    Acabou
    Só não quero levar um não

    Quero saber
    Amor
    Se me quer em seu coração
    Eu prefiro morrer
    Acabou
    Só não quero que a tristeza
    Afaste você de mim
    Nem desejo que o seu lindo olhar
    E o que lembrar você
    Me abandone
    Se o céu incandescer de uma vez
    Luz escorrer
    Tudo virar verão

    Me espere aqui
    Que eu vou ali
    Pegar Halley pra ti
    Volto pra ver
    Você correr
    Pra me dizer
    Que sim

    Ê Alagoas
    Quem dera nas suas águas
    Me banhar
    Muito mais
    Mas deixa isso pra longe

  • 6

    Asa

    /
    Ficha técnica | Letra
  • Ficha técnica

    Autor/written by: Djavan

    Editora/publisher: Luanda Edições Musicais

    Djavan: violão/guitar e afoché/cabasa
    Téo Lima: bateria/drums
    Sizão Machado: baixo/bass
    Hugo Fattoruso: piano/piano e teclados/keyboards
    Armando Marçal, Chico Batera, Téo Lima:percussão/percussion
    Henrique e Bidinho: trompetes/trumpets
    Zé Nogueira: sax alto/alto saxophone
    Periquito: sax tenor/tenor saxophone
    Moisés: trombone/trombone
    Hugo Fattoruso: arranjo de cordas/string arrangement
    Bidinho: Orquestração/orchestra

    Letra

    (Djavan)

    A manhã me socorreu com flores e aves
    Suaves, soltas, em asa azul
    Borboletas em bando

    Diz que pedra não fala
    Que dirá se falasse
    Eu, Ana?
    Me ama
    Me queima na sua cama
    O veludo da fala
    Disse: beijo, que é doce
    Me prende, me iguala
    Me rende com sua bala

    Se disfarce de Zeus
    De Juruna, na deusa azul
    Se me comover
    Eu já sei que é tu
    Claridade de um novo dia
    Não havia sem você
    Você passou e eu me esqueci
    O que ia dizer

    O que há pra falar
    Onde leva essa ladeira
    Que tristes terras vencerá
    Um intérprete tocando blues?

    Que há pra falar
    Onde leva essa ladeira
    Que tristes terras vencerá
    Um intérprete inventando blues?

    Que há pra falar
    Onde leva essa ladeira
    Que tristes terras vencerá
    Um intérprete delirando no blues?

  • 7

    Topázio

    /
    Ficha técnica | Letra
  • Ficha técnica

    Autor/written by: Djavan

    Editora/publisher: Luanda Edições Musicais

    Djavan: violão/guitar
    Téo Lima: bateria/drums
    Sizão Machado: baixo/bass
    Hugo Fattoruso:teclados/keyboards
    Téo Lima:percussão/percussion
    Viva Voz: Vocal
    Cordas*/Strings
    Ary Speling: arranjo de cordas/string arrangement

    Letra

    (Djavan)

    Kremlin, Berlim
    Só pra te ver
    E poder rir
    Luzes, jasmim
    Meu coração, vaso quebrado
    Ilusão, fugir
    Da fronteira de topázio e lã
    Vou até rubi
    Sedução
    Poder sonhar
    Estupidez
    Você arrasa
    E me arrasou
    Só pra anoitecer
    O que é escuro
    Ninguém me beijou
    Mais puro
    Tô lembrando de você
    Uma vez...

    Kremlin, Berlim
    Pra não dizer Telaviv
    Ilusão
    Fugir de mim

  • 8

    Lei

    /
    Ficha técnica | Letra
  • Ficha técnica

    Autor/written by: Djavan

    Editora/publisher: Luanda Edições Musicais

    Djavan: violão base e solo/solo and base guitars
    Téo Lima: bateria/drums
    Sizão Machado: baixo/bass
    Luiz Avellar: teclados/keyboards
    Aramando Marçal: percussão/percussion
    Henrique, Bidinho e Don Harris: trompetes/trumpets
    Zé Nogueira: sax  alto/ alto saxophone
    Periquito: sax tenor/tenor saxophone
    Moisés: trombone/trombone
    Mauro Senise, Celso Woltzenlogel: flautas/flutes
    Cordas*/Strings
    Luiz Avellar: arranjo de cordas e metais/metals and string arrangement

    Letra

    (Djavan)

    Vou lhe contar
    Nem dá pra crer
    Nada tem mais poder
    Que um desejo engolindo tudo
    Caminhando pro fundo
    E ali no final
    Crescer
    Quero correr
    Me libertar, defender
    Mas cadê o chão
    Que a paixão não vê

    Veio no ar e pá!
    No breu
    Sem avisar desceu
    Num deserto e fez o futuro
    Desabrochar do escuro
    E à luz do dia
    Rompeu
    Veio trazer a ressurreição de um ser
    Que ao morrer de amor
    Vive como eu

    Vale acrescentar
    Que mesmo quem tudo sabe
    Em torno de lei
    Não pode mudar
    Amor é isso
    É sacrifício a valer
    Porém
    Milagres como ele
    Nem Deus fará jamais

    Meu amor, meu viver
    É ver o sol a seus pés
    E a terra uma pedra sem cor
    Se lapidando
    Meu amor, meu viver
    É ver o sol a seus pés
    E a terra uma pedra sem cor
    Se lapidando

  • 9

    Nkosi Sikelel' I-Afrika

    /
    Ficha técnica | Letra
  • Ficha técnica

    (Hino de Congresso Nacional Africano/ Anthem of the African National Congress)
    Autor/written by: Enoch Sontonga.
    Tradução Livre/translation: ABENÇOE A ÁFRICA, OH! SENHOR

    Letra

    Nkosi sikelel' i-Afrika
    Maluphakanyslw' uphondo iwayo
    Yizwa imithandazo yethu
    Nkosi sikelela - Nkosi sikelela
    Nkosi sikelel' i-Afrika
    Maluphakanyslw' uphondo iwayo
    Yizwa imithandazo yethu
    Nkosi sikelela - thina lusapho lwayo

    Tradução livre
    Abençoe a África, Oh! Senhor!

    "Abençoe a África, Oh! Senhor!
    Faça levantar a sua trompa
    (Da esperança)
    Ouça também nossos rogos
    Abençoe, Oh! Senhor!
    Abençoe, Oh! Senhor!"

  • 10

    So Bashiya Ba Hlala Ekhaya

    /
    Ficha técnica | Letra
  • Ficha técnica

    (Hino da Juventude Negra da Africa do Sul/Black Youth Anthem of South Africa)
    Autor/written by: Grupo Cultural do Congresso Nacional Africano.
    Tradução livre/translation: VAMOS DEIXAR NOSSOS PAIS.

    Armando Marçal e Téo Lima: Percussão/percussion
    Djavan: claves
    Monique, Edu, Paulinho, Téo, Zé: palmas/claps
    Jennifer Dunjwa-Blajberg, Mulela Amatende, Leonardo Lasse, Maud Yamba-yamba, Tomás Jose Jane, Sunday Yamba-yamba: coro africano/african choir
    Viva Voz: coro adicional/additional chorus

    * Cordas.
    Violinos/violins: Giancarlo Pareschi (Spalla), José Alves da Silva;
    Virgilio Arraes Filho, Clovis Pereira dos Santos Filho,
    Luiz  Carlos Campos Marques, Walter Hack,
    Carlos Eduardo Hack,  Ricardo Jerônimo Menezes,
    João Jerônimo Menezes, Alzik Meilack Geller,
    Paschoal Perrotta, Francisco Perrotta, João Daltro de Almeida,
    José Dias de Lana, Nelson Abramento, Bernardo Bessler.

    * Violas/viols:
    Frederick Stephany, Nelson Baptista de Macedo,
    Arlindo Figueiredo Penteado,
    Hinderburgo Vitoriano Borges Pereira,
    Eduardo Roberto Pereira, Antonio Fidelis da Silva.

    * Cellos/cellos:
    Alceu de Almeida Reis, Jorge Kundert Ramusky,
    Marcio Eymard Malard, Luiz Fernando Zamith,
    Henrique Frach, Jacques Morelembaum.

    Todos os arranjos de base foram feitos em conjunto por Djavan e Banda Sururu de Capote/All arrangements were made based jointly by Djavan and Sururu of Capote Band.
    -Banda Sururu de Capote: Sizão Machado, Téo Lima, Hugo Fattoruso, Jota Moraes,
    Armando Marçal, Zé Nogueira, Moisés, Henrique.

    - Viva Voz: Belva Reed, Kika Tristão, Ary Sperling, Ronaldo Nascimento.

    Letra

    (Hino da Juventude Negra da Africa do Sul/Black Youth Anthem of South Africa)
    Autor/written by: Grupo Cultural do Congresso Nacional Africano.

    Amandla

    So bashiya ba hlala ekhaya
    Saphuma sangena kwamanye amanzwe
    Lathokumgazi khona ubaba no mama
    Hlale inkululeko

    Se si thi hlala ehkaya
    Se si thi ngena kwamanye amanzwe
    Lathokumgazi khona ubaba no mama
    Hlale inkululeko

    So bashiya ba thobeni
    Saphuma sangena kwamanye amanzwe
    Lathokumgazi khona ubaba no mama
    Hlale inkululeko


    Tradução Livre
    Vamos Deixar Nossos Pais

    "Vamos deixar o lar
    Nosso País
    Deixar a casa de nossos pais
    Onde tanto o pai e mãe
    Os familiares
    Não sabem
    Nunca foram em busca da liberdade
    Vamos deixar a humilhação"