Música

Bicho Solto

1998

Sobre o Álbum

“Bicho solto” é funk, festivo, dançante, sem deixar de ser Djavan.

Somado ao disco anterior, “Malásia”, “Bicho Solto” de certa maneira marca os 20 anos de carreira fonográfica do artista. E se o primeiro tem um estilo pessoal e nítido, este último revela também o rejuvenescimento do artista, uma atualização constante de sua música, sem perda de identidade.

A chegada definitiva do filho e guitarrista Max Viana à banda ajuda Djavan a puxar sua música para mais perto das pistas com uma batida funk e concepção de groove.

Desse rejuvenescimento surge sua primeira parceria com o rapper carioca Gabriel “O Pensador”. O funk “A carta”, tem direito a um arranjo de sopros, ritmando o rap escrito por Gabriel e falado curiosamente pelo próprio Djavan.

Mas ao mesmo tempo em que mergulha por esses novos ritmos, Djavan aponta para as várias possibilidades musicais de seu universo criativo. Assim, lança outra inestimável parceria com Dominguinhos.

Sobre a melodia do músico nordestino, Djavan coloca letra reflexiva, emulando estética e vivência sertaneja do parceiro, colorindo a canção com belo arranjo para quarteto de cordas.

O resultado de tudo isso é um disco cheio de funks como “Pássaro”, blues como “Passou” e “Atitude”, canções pop como “Bicho solto”, “Amar é tudo”, além da valsa “Tão raro”.

No mesmo ano, “Meu bem querer” volta definitivamente para o repertório de Djavan depois de virar canção-título de uma novela da Rede Globo.

Hugo Sukman

Músicas

  • 1

    Eu Te Devoro

    /
    Ficha técnica | Letra
  • Ficha técnica

    4:58

    Autor/written by: Djavan
    Editora/publisher: Luanda Edições Musicais

    João Castilho e Max Viana: guitarras/eletric guitars
    André Vasconcellos: contrabaixo/contrabass
    Carlos Bala: bateria/drums
    Paulo Calasans: teclados/keyboards

    Letra

    (Djavan)

    Teus sinais
    Me confundem da cabeça aos pés
    Mas por dentro eu te devoro
    Teu olhar
    Não me diz exato quem tu és
    Mesmo assim eu te devoro

    Te devoraria a qualquer preço
    Porque te ignoro ou te conheço
    Quando chove ou quando faz frio
    Noutro plano
    Te devoraria tal Caetano
    A Leonardo DiCaprio

    É um milagre
    Tudo que Deus criou
    Pensando em você
    Fez a via-láctea
    Fez os dinossauros
    Sem pensar em nada
    Fez a minha vida
    E te deu

    Sem contar os dias
    Que me faz morrer
    Sem saber de ti
    Jogado à Solidão
    Mas se quer saber
    Se eu quero outra vida
    Não, não

    Eu quero mesmo é viver
    Pra esperar, esperar
    Devorar, você

  • 2

    Você é

    /
    Ficha técnica | Letra
  • Ficha técnica

    4:42

    Autor/written by: Djavan
    Editora/publisher: Luanda Edições Musicais


    João Castilho e Max Viana: guitarras/eletric guitars
    André Vasconcellos: contrabaixo/contrabass
    Carlos Bala: bateria/drums
    Paulo Calasans: teclados/keyboards
    Walmir Gil: trompete/trumpet
    François Lima: trombone/trombone
    Marcelo Martins: Sax-alto/alto saxophone

    Letra

    (Djavan)

    Sou um pouco árabe
    Vivo das paixões
    Há gerações
    Por Andaluzia
    Já cansei de andar

    Trago no meu canto
    Glórias ancestrais
    E posso morrer de amor
    Gitano eu sou

    O que eu tenho de índio
    Vai compartilhar
    Desilusões
    Triste, na floresta
    Em que nasceu pra amar

    Meu Deus, que pecado
    O que o homem faz
    Ao desfazer de tudo
    O que o índio é

    Eu sou negro ainda
    Pra não contar com milagres
    E na ousadia
    Almejar a mais

    Sei que a vida é dura
    Mas ela é justa também
    E é só: só quem faz, tem!

    Já que nasceu, vai fundo e tudo bem
    Você nasceu pra tudo o que é seu
    Nem queira saber o quanto você tem
    Você é, você quer, você pode
    E se não se render
    Chega lá

  • 3

    Passou

    /
    Ficha técnica | Letra
  • Ficha técnica

    Voz: Djavan
    Guitarra: Max Viana
    Violão aço: João Castilho
    Contrabaixo: André Vasconcellos
    Bateria: Carlos Bala
    Teclado: Paulo Calasans
    Flugelhorn: Walmir Gil

    Letra

    (Djavan)

    Preciso sair
    Distrair um pouco
    Ser içado ao mundo
    Do fundo do poço
    Reaparecer
    Com a tarde ainda
    Porque o que passou, passou
    Nada é pra toda a vida

    Tudo o que eu vivi
    É passado, escombros

    Deixo os seus jardins
    E afins para os pombos

    Pronto para seguir
    Ticket só de ida
    Outro lugar, um outro amor
    Uma outra cor na vida

    Nunca mais outras noites
    Vão me seguir de madrugada
    Sua lembrança já não me faz nada

    Sair pro sol
    Ver a ponte se abrir
    Sorrir de tudo
    Desencanar

    'Cê sabe ser fria
    Tanto quanto a Suécia
    E eu o Brasil das matas tropicais
    Mares de verão, cascatas de foz
    Luar do sertão
    E levo a vida bem melhor
    Seguindo meu coração

  • 4

    Atitude

    /
    Ficha técnica | Letra
  • Ficha técnica

    5:10

    Autor/written by: Djavan
    Editora/publisher: Luanda Edições Musicais


    João Castilho: guitarra/eletric guitar
    André Vasconcellos: contrabaixo/contrabass
    Carlos Bala: bateria/drums
    Paulo Calasans: teclados/keyboards
    Walmir Gil: trompete/trumpet
    François Lima: trombone/trombone
    Marcelo Martins: Sax-tenor/tenor saxophone

    Letra

    (Djavan)

    Por você de tudo farei
    Te quero demais
    Você sabe
    Tudo, tudo é atitude
    Até o mar que é a vida do pescador
    Esse mar eu te dou

    Diga o que é que eu sou pra você
    Se sou pouco ou nada
    Não me diga nada
    Magoar pra quê?
    Até porque eu
    Não saberei viver sem você

    Longe de ti, dias sem céu
    A refletir nos olhos meus
    Casas sem cor, nenhum lugar
    Que eu queira ir ou passar
    Se você não está ali

    Pra me abalar
    Com sua doce visão
    As mãos frias de amor
    Aquecendo as minhas mãos
    Dona da luz
    Que invade o meu coração

    Vem me Abalar
    Com sua doce visão
    As mãos frias de amor
    Aquecendo as minhas mãos
    Dona da luz
    Que invade o meu coração

  • 5

    Amar é Tudo

    /
    Ficha técnica | Letra
  • Ficha técnica

    4:30

    Autor/written by: Djavan
    Editora/publisher: Luanda Edições Musicais

    Djavan: violão/acoustic guitar
    Max Viana: guitarra/eletric guitar
    André Vasconcellos: contrabaixo/contrabass
    Carlos Bala: bateria/drums
    Paulo Calasans: teclados/keyboards

    Letra

    (Djavan)

    Meu amor
    Eu nem sei te dizer quanta dor
    Mesmo a noite não sabia
    O que o amor escondia

    Minha vida
    Que fazer com minha'alma perdida
    Foi um raio de ilusão
    Bem no meu coração

    E veio com tudo
    Dissabor e tudo
    Veio com tudo
    Dissabor e tudo

    Eu sei,
    Eu não sei viver sem ela
    Assim, um simples talvez me desespera

    Ninguém pode querer bem sem ralar
    Na há nada o que fazer
    Amar é tudo

  • 6

    A Carta

    /
    Ficha técnica | Letra
  • Ficha técnica

    6:25

    Autor/written by: Djavan/ Gabriel, O Pensador
    Editora/publisher: Luanda Edições Musicais/ Hip Hop


    João Castilho e Max Viana: guitarras/eletric guitars
    André Vasconcellos: contrabaixo/contrabass
    Carlos Bala: bateria/drums
    Paulo Calasans: teclados/keyboards
    Walmir Gil: trompete/trompet
    François Lima: trombone/trombone
    Marcelo Martins: sax-tenor/tenor saxophone

    Letra

    (Djavan/Gabriel O Pensador)

    Não vá levar tudo tão a sério
    Sentindo que dá, deixa correr
    Se souber confiar no seu critério
    Nada a temer
    Não vá levar tudo tão na boa
    Brigue para obter o melhor
    Se errar por amor Deus abençoa
    Seja você

    No que sua crença vacilou
    A flor da dúvida se abriu
    Vou ler a carta que o Biel mandou
    Pra você, lá do Brasil:

    "Eles me disseram tanta asneira, disseram só besteira
    Feito todo mundo diz
    Eles me disseram que a coleira e um prato de ração
    Era tudo o que um cão sempre quis
    Eles me trouxeram a ratoeira com um queijo de primeira
    Que me, que me pegou pelo nariz
    Me deram uma gaiola como casa, amarraram minhas asas
    E disseram para eu ser feliz
    Mas como eu posso ser feliz num poleiro?
    Como eu posso ser feliz sem pular ?
    Mas como eu posso ser feliz num viveiro,
    Se ninguém pode ser feliz sem voar?
    Ah, segurei o meu pranto para transformar em canto
    E para meu espanto minha voz desfez os nós
    Que me apertavam tanto
    E já sem a corda no pescoço, sem as grades na janela
    E sem o peso das algemas na mão
    Eu encontrei a chave dessa cela
    Devorei o meu problema e engoli a solução
    Ah, se todo o mundo pudesse saber
    Como é fácil viver fora dessa prisão
    E descobrisse que a tristeza tem fim
    E a felicidade pode ser simples como um aperto de mão
    Entendeu?

    É esse o vírus que eu sugiro que você contraia
    Na procura pela cura da loucura
    Quem tiver cabeça dura vai morrer na praia

  • 7

    Pássaro

    /
    Ficha técnica | Letra
  • Ficha técnica

    Voz: Djavan
    Guitarras: João Castilhos e Max Viana
    Contrabaixo: André Vasconcellos
    Bateria: Carlos Bala
    Teclados: Paulo Clasans
    Trompete: Walmir Gil
    Trombone: François Lima
    Sax-tenor: Marcelo Martins

    Letra

    (Djavan)

    Vem me dar teu calor
    Que eu te dou meu carinho
    Como faz a flor com o beija-flor
    Ou o pão e o vinho

    Minhas juras de amor
    Teus cuidados comigo
    Na paz dos teus braços
    Pena de ave, campos de trigo

    E chego a levitar
    Quando estou te olhando
    Pássaro voa e vai pela beira do rio
    E deixo de pensar no que é desengano
    E reparo só nos desafios

    Com a graça de Deus menino
    É que eu me guio
    Com a graça de Deus menino
    É que eu me guio

    Rogai por nós, vos peço paz!
    Nos una mais, não nos deixe sós
    E se não for pedir de mais
    Quaro vida normal e algum dinheiro

    Deitar, dormir, poder sonhar
    Que um dia eu vá conhecer o sul
    Que chova aqui o que chove lá
    Para o que se plantar ganhar o verde

    Pra alimentar, pra garantir
    O bem-estar de viver sem medo
    E ter pra quando precisar
    E não ter que ficar chupando o dedo

    Da criação, dos pés de coco
    A fruta-pão quero ver crescer
    Realizar a ilusão

    Se eu deixar de ter você
    É como não ter mais o que esperar
    Ou sei lá o quê, deixar de ser
    Flamengo, Mengo

    Ah, se eu perder você
    É quase não mais poder respirar
    Ou pirar de vez e não ser mais
    Flamengo, Mengo, Mengo

  • 8

    Retrato Da Vida

    /
    Ficha técnica | Letra
  • Ficha técnica

    3:32

    Autor/written by: Djavan / Dominguinhos
    Editora/publisher: Luanda Edições Musicais/ Direto

    Max Viana: guitarra 12 cordas/12 string guitar
    João Castilho: violão aço/steel guitar
    André Vasconcellos: contrabaixo/contrabass
    Carlos Bala: bateria/drums
    Paulo Calasans: teclados/keyboards
    Quarteto Guerra-Peixe: cordas/strings
    Ricardo Amado: 1º Violino/1º violin
    Mariana Salles: 2º Violino/2º violin
    Jairo Diniz: Viola/viol
    Hugo Pilger: Violoncelo/cello

    Letra

    (Dominguinhos/Djavan)

    Esse matagal sem fim
    Essa estrada, esse rio seco
    Essa dor que mora em mim
    Não descansa e nem dorme cedo
    O retrato da minha vida
    É amar em segredo

    Não quer saber de mim
    E eu vivendo da tua vida
    Deus no céu e você aqui
    A esperança é quem me abriga

    Esses campos não tardam em florir
    Já se espera uma boa colheita
    E tudo parece seguir
    Fazendo a vida tão direita

    Mas e você, o que faz
    Que não repara no chão
    Por onde tem que passar
    E pisa em meu coração?

    O teu beijo em meu destino
    Era tudo o que eu queria
    Ser teu homem, teu menino
    O ser amado de todo dia

  • 9

    Be Fair

    /
    Ficha técnica | Letra
  • Ficha técnica

    6:05

    Autor/written by: Flávia Virgínia
    Editora/publisher: Opala Musical

    Max Viana: guitarra/eletric guitar
    João Castilho: violão aço/steel guitar
    André Vasconcellos: contrabaixo/contrabass
    Carlos Bala: bateria/drums
    Paulo Calasans: teclados/keyboards

    Letra

    (Flávia Virgínia)

    Dont't run away 'cause i can't stand it
    Don't run away 'cause i can't stand it
    Don't you pretend that i'm strong
    Don't try to hurt me 'cause i can't stand it
    Don't try to hurt me 'cause i can't stand it
    Don't make me feel that i'm weak
    Hey, you know
    The worst thing you can do
    Is to get me bored
    Stay here tonight or i won't sleep then
    Stay here tonight or i won't sleep then
    Be cool to me or i'll cry
    Don't dare to touch me or i won't sleep then
    Don't dare to touch me or i won't sleep then
    Treat me no good or i'll die
    Hey, you know
    The worst thing you can do
    Is to ignore
    Babe, i have given all my soul to you
    Tell me, is the hapiness i felt untrue?
    Babe, i have given all my soul to you
    How can i tell my heart like this "it's through"?
    I don't wanna throw upon you
    All my wrath
    So,please,be fair
    Otherwise,whatever you do
    Will cause my death

  • 10

    Tão Raro

    /
    Ficha técnica | Letra
  • Ficha técnica

    3:33

    Autor/written by: Djavan
    Editora/publisher: Luanda Edições Musicais

    Djavan: violão/acoustic guitar
    João Castilho: guitarra/eletric guitar
    Paulo Calasans: piano/piano
    Quarteto Guerra-Peixe: cordas/strings
    Ricardo Amado: 1º Violino/ 1º violin
    Mariana Salles: 2º Violino/ 2º violin
    Jairo Diniz: Viola/viol
    Hugo Pilger: Violoncelo/cello

    Letra

    (Djavan)

    Naquele instante
    Em que o dia cai
    E o sol finge brilhar
    Pra noite

    Todos os pássaros
    Buscam um canto pra sonhar
    E todo desejo é maior, hum!...

    Quer me torturar, hein?
    O que mais eu quero
    É saber se me quer ou não
    O que desejar, tem
    O mais sincero
    Tudo em mim é você
    Veja bem, hum!
    Naquele instante
    Em que o dia cai
    E o sol finge brilhar
    Pra noite

    Tudo é tão raro
    Quanto é inviável
    Ter que se achar na vida
    Amando só

  • 11

    Bicho Solto

    /
    Ficha técnica | Letra
  • Ficha técnica

    5:05

    Autor/written by: Djavan
    Editora/publisher: Luanda Edições Musicais

    João Castilho e Max Viana: guitarras/eletric guitars
    André Vasconcellos: contrabaixo/contrabass
    Carlos Bala: bateria/drums
    Paulo Calasans: teclados/keyboards
    Walmir Gil: flugelhorn
    François Lima: trombone/trombone
    Marcelo Martins: Sax-tenor/tenor saxophone

    Letra

    (Djavan)

    Não sei julgar o que há em ti
    Sentir com precisão
    Se é fogo ou água, já desisti
    O meu coração que aguente

    Não há nada mais louco
    Mais sensível
    Que você junto de mim
    Com o seu amor indizível
    Eu faço e aconteço
    Pra estar com você

    Eu te abraço, amor
    Te desfaço em flor
    Nesse abraço a gente
    Se veste um ao outro
    Pra virar um bicho solto
    Desordenar por aí

    'Cê de quatro, amor
    Beira art-déco
    Uma imagem no altar da luxúria
    Você com esse jeito seu
    Me venceu

    Ah, gosto de você em mim!
    O lascivo chega a brilhar
    De incandescer mais que o sol

    Lá no limiar do prazer
    Estrelas pulam de alegria
    Se fantasiam, mudam de cor
    Pra ver o amor nascer

  • 12

    Meu Bem Querer

    /
    Ficha técnica | Letra
  • Ficha técnica

    4:43

    Autor/written by: Djavan
    Editora/publisher: Luanda Edições Musicais

    João Castilho e Max Viana: guitarras/eletric guitars
    André Vasconcellos: contrabaixo/contrabass
    Carlos Bala: bateria/drums
    Paulo Calasans: teclados/keyboards
    Walmir Gil: flugelhorn
    François Lima: trombone/trombone
    Marcelo Martins: sax-tenor/tenor saxophone

    Letra

    Meu bem-querer
    É segredo,é sagrado
    Está sacramentado
    Em meu coração

    Meu bem-querer
    Tem um quê de pecado
    Acariciado pela emoção

    Meu bem-querer
    Meu encanto
    Tô sofrendo tanto
    Amor, e o que é o sofrer
    Para mim que estou
    Jurado pra morrer de amor?